As noticias e comentários do dia a dia de uma pequena aldeia da freguesia de Aldeia das Dez no concelho de Oliveira do Hospital.

.Novas noticias

. Nevoeiro de verão

. O CHEIRO DA SERRA

. SÓ DIGO A VERDADE

. PUREZA DE ESPIRITO

. RIO ALVA

. GOULINHO ESTÁ MAIS ...

. MONTE DO COLCURINHO

. FALSOS CRENTES

. ALDEIA DAS DEZ É LIN...

. GOULINHO --- REQUALIF...

. RECORDAR É VIVER

. AMAR A VIDA

. SENHORA DAS PRECES

. TOPONIMIA NO GOULINHO

. GENTE DO POVO

. A MINHA APRESENTAÇÃO

. O QUE SERÁ DO MEU GO...

. RECADOS

. ERICA VULGARES-----URZE

. MARCHA DO GOULINHO

.arquivos

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

Quinta-feira, 22 de Maio de 2008

Olhem para mim...

Se no passado todo eu era azáfama e alegria, hoje chegou o dia em que os dias passam por mim, senão quase iguais, pelo menos muito semelhantes. Poucos são aqueles que agora percorrem diariamente as minhas ruas... Na maior parte já estão cansados, senão da vida pelo menos dos desencontros e partidas que ela já nos pregou ao longo destes anos.


Não compreendo como podem esquecer e ignorar as terras que outrora eram o seu sustento e por vezes choro de revolta ao ver os campos abandonados. Não compreendem como é duro, olhar para estas encostas antes verdejantes, cultivadas e limpas e encontrar mato e silvas. Onde antes existia a ordem derivada do trabalho e do esforço, hoje reina a anarquia do abandono e descaso a que votaram estes montes. Não compreendem o perigo que isto representa? Não sabem que até a lei os obriga no mínimo a limpar o que nos rodeia? Infelizmente talvez só acordem quando formos invadidos novamente pelo inferno do fogo e este lhes chegar à porta das casas... Talvez então se apercebam que não basta ter algo, que uma propriedade não representa só direitos, mas que com ela vêm também deveres, nomeadamente os que actualmente já estão previstos pela lei.


Não preferiam ter encostas limpas e desimpedidas, onde as nossas crianças pudessem correr, brincar e explorar a natureza? Onde se possam fazer piqueniques e passeios?


Existem terrenos onde já nem os donos conseguem entrar, onde os herdeiros não têm sequer a ideia de onde começam e terminam as extremas porque os marcos ou desapareceram ou estão enterrados em anos de incúria e desleixo. Por favor não olhem apenas para mim, mas vejam-me tal como sou e estou... Parem para pensar no que me estão a tornar... Estou velho, abandonado, sozinho e ainda por cima nem se dão ao trabalho de quando me visitam pelo menos me lavarem a cara e darem um arranjinho nos meus cabelos...

publicado por vozdogoulinho às 17:54
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Do Alto do monte a 23 de Maio de 2008 às 09:52
Parabens pelo belo teixto e pela verdade nel contida se todos os fihos deste lugar e outros espalhados pela serra do Açor quando visitam estas terras pricipalmente os mais jovens colaborasem na limpesa nas suas ruas e ao redor das casas as aldeias tinham mais belesa e evitavase as afelições que as popolações já muito envelhecidas centem no pino do verão PARABENS A ESTE BLOG PELA FORMA QUE FALA DO GOULINHO

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.links

.as minhas fotos

blogs SAPO

.subscrever feeds