As noticias e comentários do dia a dia de uma pequena aldeia da freguesia de Aldeia das Dez no concelho de Oliveira do Hospital.

.Novas noticias

. Nevoeiro de verão

. O CHEIRO DA SERRA

. SÓ DIGO A VERDADE

. PUREZA DE ESPIRITO

. RIO ALVA

. GOULINHO ESTÁ MAIS ...

. MONTE DO COLCURINHO

. FALSOS CRENTES

. ALDEIA DAS DEZ É LIN...

. GOULINHO --- REQUALIF...

. RECORDAR É VIVER

. AMAR A VIDA

. SENHORA DAS PRECES

. TOPONIMIA NO GOULINHO

. GENTE DO POVO

. A MINHA APRESENTAÇÃO

. O QUE SERÁ DO MEU GO...

. RECADOS

. ERICA VULGARES-----URZE

. MARCHA DO GOULINHO

.arquivos

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

Segunda-feira, 8 de Dezembro de 2008

História do Santuário de Nossa Senhora das Preces V

 

IRMANDADE DE NOSSA SENHORA DAS PRECES
        Deve ter sido fundada e meados do século XVIII no período áureo de maior fervor religioso.
        Nenhum documento anterior a 1721 lhe faz qualquer referência e a informação Paroquial de 1721 destinada à Academia Real da História diz que a capela de Nossa Senhora das Preces era do Ver.º Cabido certamente porque nesse tempo ainda a Irmandade não existia. Os estatutos mais antigos que se conhecem são de 1886 mas antes destes houve outros estatutos com assentos no ano de 1850 e já antes desta data havia muitos irmãos.
Dizem os estatutos  é à Mesa da Irmandade que compete a administração dos bens do Santuário manter e promover o culto à Gloriosa Virgem Senhora das Preces.
Nos próprios estatutos se determina que se devem celebrar com toda a decência brilho e pompa todas as festividades que se realizem no Santuário.
       
CAPELÃO
        O Santuário tinha capelão privativo para celebrar a santa missa todos os domingos e dias santos de preceito aplicando a Santa Missa em benefícios dos irmãos vivos e falecidos e de todos os fiéis que fizessem as suas ofertas e esmolas para a sustentação do culto no mesmo Santuário. Era o único Santuário das Beiras que possuía este privilégio.
       
OBRAS
        Com a afluência de fiéis vieram as esmolas com o produto das mesmas provia-se as despesas do culto foi construída a igreja e várias casas anexas deu-se inicio à construção das capelinhas dos passos do Senhor fez-se pesquisas de água converteu-se uma terra de milho numa mata frondosa com lagos pelo meio e frescos arruamentos construiu-se um coreto para os concertos musicais construiu-se uma ampla casa para albergar os peregrinos.
A povoação do Vale de Maceira bafejada pelo Santuário foi-se desenvolvendo foi necessário construir uma escola. Mas faltava uma grande obra uma estrada que permitisse a visita ao Santuário em automóvel. O que veio a acontecer só nos anos quarenta.
 
SERVIÇOS FLORESTAIS
         Quando o monte do Colcurinho foi submetido ao regime florestal pelo Ministério da Economia a Mesa da Irmandade pediu em 1941 à Direcção Geral dos Serviços Florestais a cedência do terreno baldio para que a capela de Santa Eufemia ficasse dentro dos muros do Santuário. A Direcção num gesto digno de louvor não só deu o que lhe foi pedido, mas ainda todo o monte chamado de Santa Eufemia e ofertou ao Santuário cerca de 700 árvores para o arborizamento. Numa visita feita pelo Dito Director Geral ao Santuário fez saber que ia mandar fazer uma estrada para a Santa Eufémia e que mais tarde a mesma seguiria para o Monte do Colcurinho.
 
A IGREJA
É notável pela elegância da sua fachada pelos lindos altares pelas pinturas dos tectos. É um edifício com uma só nave com 7,7 metros de largura e 45,50 de comprimento tem cinco altares todos de elegante construção e boa talha o mais antigo é o da Senhora da Boa Morte o mais moderno é da capela do Santíssimo que nos laterais tem as imagens de Santo António e São José a imagem de Nossa Senhora da Preces é de pedra está no altar-mor. As pinturas do tecto da igreja são doze painéis enquadrados em elegantes pinturas com representação do casamento de Nossa Senhora, Apresentação do Menino Jesus no Templo, Adoração dos Pastores, entre outras. Dentro de todas as pinturas a mais valiosa e mais expressiva é a do tecto da sacristia.
 
 
publicado por vozdogoulinho às 11:22
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De joão do vale a 15 de Dezembro de 2008 às 12:05
Tenho acompanhado os escritos deste blog tenho de dar os meus parabéns ao proprietário do mesmo pela forma come escreve e relata os vários temas tenho acompanhado a leitura sobre esse belo Santuário que espero muito em breve visitar é de gente como esta que o pais precisa para a divulgação do nosso património que é tão rico mas para muitos de nós está escondido parabens estou a gostar força para continuarem a falar destas coisas lindas e maravilhosas perdidas na serra do Açor bem aja . joão do vale
De Fatima Tavares a 17 de Dezembro de 2008 às 17:44
Olá António !
Venho retribuir os votos de um santo e feliz natal.
Os desejos sinceros de um prospero ano novo.
Quero apenas fazer-te uma rectificação , tenho 2 filhotas e não um filho..


Beijocas directamente de Dublin para umas das belas aldeias Portuguesas.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.links

.as minhas fotos

blogs SAPO

.subscrever feeds