As noticias e comentários do dia a dia de uma pequena aldeia da freguesia de Aldeia das Dez no concelho de Oliveira do Hospital.

.Novas noticias

. Nevoeiro de verão

. O CHEIRO DA SERRA

. SÓ DIGO A VERDADE

. PUREZA DE ESPIRITO

. RIO ALVA

. GOULINHO ESTÁ MAIS ...

. MONTE DO COLCURINHO

. FALSOS CRENTES

. ALDEIA DAS DEZ É LIN...

. GOULINHO --- REQUALIF...

. RECORDAR É VIVER

. AMAR A VIDA

. SENHORA DAS PRECES

. TOPONIMIA NO GOULINHO

. GENTE DO POVO

. A MINHA APRESENTAÇÃO

. O QUE SERÁ DO MEU GO...

. RECADOS

. ERICA VULGARES-----URZE

. MARCHA DO GOULINHO

.arquivos

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

Domingo, 10 de Agosto de 2008

O nosso adeus ao Ti Serafim...

O dia 31 de Julho amanheceu com nevoeiro e com chuva miudinha que incomoda mais do que molha. Para o pico de Verão era um dia atípico, talvez um prenúncio da natureza para a tragédia que nesse dia se iria desenrolar...

Ainda me custa recordar o que naquele dia se passou nos meus campos, a terrível dor que atingiu todos os meus habitantes em especial a família do meu querido amigo Serafim Unhão. A morte é sempre traumatizante, em especial para os entes queridos mas quando é por doença ou com idade avançada, geralmente é algo para o qual nos vamos preparando e absorvendo progressivamente. Mas neste dia fatídico a morte veio sem aviso e tomou de assalto todos os meus filhos, em especial os que presenciaram o seu triste desenlace em primeira mão.

O que sucedeu? Essa é uma pergunta para sempre sem resposta, apenas poderemos relatar que um acidente inesperado levou o nosso querido amigo. Afinal um acidente, não é mais que a junção de um conjunto de circunstâncias que conjugadas originam um determinado desfecho. Se não tivesse chovido e o nevoeiro fosse tão cerrado, será que as coisas teriam sido diferentes? Se fosse um típico dia de Verão será que alguém teria ouvido ou visto algo, quando estivesse nas suas lides fora de casa? São questões que para sempre estarão no nosso coração... Apenas uma certeza tenho: eu hoje estou mais pobre e mais só!

O meu querido amigo Serafim, era o homem dos sete ofícios, trabalhador incansável percorria os montes e as aldeias, com a sua mala de barbeiro para cortar cabelos e barbas. Foi igualmente resineiro e esta é talvez a profissão que melhor o definia, um homem forte que percorria as matas com a lata nas costas enquanto retirava a resina dos pinheiros. Conhecia os meus campos como ninguém e tratava todo o tipo de agricultura e animais por tu, para ele este tipo de trabalhos não tinha segredos. Com ele morre uma parte de mim... Garanto que vou sentir muito a sua falta e lamento profundamente que a relva e mato tomem conta dos meus campos outrora cultivados...

Não posso deixar de dirigir os meus sinceros pêsames à D. Ilda (mulher do Sr. Serafim) e família, nada poderei no entanto dizer para mitigar a sua dor, porque quando este tipo de acontecimentos nos atinge nada diminui a tristeza e até mesmo o desespero que nos invade... Apenas Deus e o passar do tempo os poderão ajudar! No entanto quero deixar claro que contam com a amizade de todos os que os conhecem e de modo especial de todos os goulinhenses.

Esperemos por dias mais felizes... e para ti amigo que partiste... Adeus e até sempre!

publicado por vozdogoulinho às 12:36
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De António M. R. Martins a 10 de Agosto de 2008 às 19:06
Verifico a tua tristeza... ficas um pouco mais pobre, se calhar muito mais pobre. É preciso coragem, a vida é mesmo assim. Mas isso diz-se sempre, não se sente. Só aqueles que com esse teu ilustre desaparecido viveram e comunicaram, saberão dar o valor correcto a a tamanha perda.
Ficam as minhas condolências, para ti e para a família que viu o seu seio diminuído, sem esperar.
A vida continua, é um facto, mas já nada será como dantes... e logo veio a acontecer por ocasião da abordagem, no meu blogue, da profissão de resineiro.
Ironia do destino ou simples coincidência?!...
Até uma próxima que espero seja melhor que esta, apesar da morte fazer parte integrante da própria vida!...
Força!!!
De antonio assunçao a 11 de Agosto de 2008 às 13:47
Que prevaleça a certeza de que tudo o que dezejo é sincero, porque peço a Deus que no céu sejas feliz.
Antonio Assunção
De mari a 11 de Agosto de 2008 às 21:59
Olá!

Venho agradecer as palavras no blog, mas elas são para minha amiga Yelva(ALENTO), vou repassar para ela seus dizeres. De fato, um alento mesmo o blog dela.
Sinto muito por seu amigo.
Mas temos que crer que Deus comanda tudo e que existe a vida eterna.
Um abraço com gratidão. ,Mari
De Mourinha a 11 de Agosto de 2008 às 22:19
Lamento imenso a morte do Ti Serafim. Uma morte é sempre um choque especialmente para a família e amigo!
Pessoalmente não o conhecia mas o meu pai e avô lembram se perfeitamente dele!
Sem ter nada a ver com o Ti Serafim, lembro me sim do relojoeiro do Goulinho . Lembro me de o ver em Avô na feira á porta da igreja a arranjar os relógios de corda que antigamente todos usavam. Claro que o seu trabalho começou a escassear quando começaram a chegar até nós os relógios de pilhas. Não me lembro de conhecer alguém que arranjasse tão bem um relógio como ele. Era muito interessante se um dia pudessem fazer um post sobre ele!!
Um grande abraço para todos especialmente para o António, Ilda, Artur, esposa e filhas que fazem parte da família Foz da Mourense!!!
De luantes a 14 de Agosto de 2008 às 11:00
nas nossas aldeias é sempre dificil aceitar os a morte de alguem ou pq é familiar ou é amigo, mas a vida tem um principio e um fim.
mas sentimos muito a falta dos que partem de maneira inesperada.
Os meus pêsames ao Goulinho
Aproveito ainda para abradecer ao António Assunção os comentarios que tem publicado no meu blog
Goulinho e suas gentes são ja amigos de Bogas de Baixo.
um abração e continuem a divulgar as nossas raizes tão bem como teem vindo a divulgar
De Yelva a 28 de Agosto de 2008 às 17:29
F E L I C I D A D E S...

de todo coração


l e m b r a...

o nosso Deus é Deus dos vivos e não dos mortos

nele e para ele fomos criados e existimos

com Ele s e m p r e

que os nossos corações possam sentir_dizer_viver...


"Quem pode nos separar do Amor de Cristo" Nada disse São Paulo


é Festa no céu! Alegra-te!

VIVA A VOZ DO GOULINHO!





Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.links

.as minhas fotos

blogs SAPO

.subscrever feeds