As noticias e comentários do dia a dia de uma pequena aldeia da freguesia de Aldeia das Dez no concelho de Oliveira do Hospital.

.Novas noticias

. Nevoeiro de verão

. O CHEIRO DA SERRA

. SÓ DIGO A VERDADE

. PUREZA DE ESPIRITO

. RIO ALVA

. GOULINHO ESTÁ MAIS ...

. MONTE DO COLCURINHO

. FALSOS CRENTES

. ALDEIA DAS DEZ É LIN...

. GOULINHO --- REQUALIF...

. RECORDAR É VIVER

. AMAR A VIDA

. SENHORA DAS PRECES

. TOPONIMIA NO GOULINHO

. GENTE DO POVO

. A MINHA APRESENTAÇÃO

. O QUE SERÁ DO MEU GO...

. RECADOS

. ERICA VULGARES-----URZE

. MARCHA DO GOULINHO

.arquivos

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

Sábado, 28 de Abril de 2012

RECORDAR É VIVER

Era   ainda  uma  criança

E  com  muito  sacrifício

Com  treze  anos  apenas

Foi  aprender  um  oficio

Pelas  sete  da  manhã

A  minha Mãe  me  chamava

E  se  eu  não  acordava

Logo  minha  Mãe  ralhava

Esfregava  eu  os  olhos

Lá  me  punha  eu  em  pé

Direitinho  á  cozinha

Para  comer  o  café

Saia  então  de  casa

A   caminho  da  serração

Ia  a  brincar  com  um  arco

E  uma  gancheta  na  mão

Confesso   não  era  parvo

Eu  gostava  de  saber

E  tudo  o  que me  ensinavam

Eu  gostava  de  aprender

Tive  mestres  muito  bons

A  honra  ninguém  lha  tira

Com eles aprendi um oficio

E  ser  um  homem  na  vida

O  meu  grande  professor

Mora  no  Vale  de  Maceira

Foi com ele que eu aprendi

A  trabalhar  a  madeira

Chama-se  Vasco  Lourenço

Homem  de  bom  coração

Deixo-lhe  aqui  um  abraço

E  um  grande  aperto  de  mão

Ao  tio  António  Lourenço

Também  quero  agradecer

Esteja  onde  estiver

Nunca  o  irei  esquecer

Cresci  e  vim  para  a  cidade

E  mudei  de  profissão

Eu  queria  subir  na  vida

Era  grande  a  ambição

Muitas  dificuldades  passei

Foi  uma  vida  a  correr

Mas  com  a  graça  de  Deus

Eu  acabei  por  vencer

Hoje  estou  velho  e  cansado

Mas  para  aliviar  a  canseira

Eu  voltei  ao  meu  Goulinho 

Manusear  a  madeira

A  quem  comigo  trabalhou

Na  cidade  ou  no  Goulinho

De  vós  eu  não  me  esqueço

Vós  recordo  com  carinho.

 

ANTÒNIO  ASSUNÇÂO 

 

   

publicado por vozdogoulinho às 00:21
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.links

.as minhas fotos

blogs SAPO

.subscrever feeds