As noticias e comentários do dia a dia de uma pequena aldeia da freguesia de Aldeia das Dez no concelho de Oliveira do Hospital.

.Novas noticias

. Nevoeiro de verão

. O CHEIRO DA SERRA

. SÓ DIGO A VERDADE

. PUREZA DE ESPIRITO

. RIO ALVA

. GOULINHO ESTÁ MAIS ...

. MONTE DO COLCURINHO

. FALSOS CRENTES

. ALDEIA DAS DEZ É LIN...

. GOULINHO --- REQUALIF...

. RECORDAR É VIVER

. AMAR A VIDA

. SENHORA DAS PRECES

. TOPONIMIA NO GOULINHO

. GENTE DO POVO

. A MINHA APRESENTAÇÃO

. O QUE SERÁ DO MEU GO...

. RECADOS

. ERICA VULGARES-----URZE

. MARCHA DO GOULINHO

.arquivos

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

Domingo, 6 de Julho de 2008

Férias escolares

Antigamente nesta altura as minhas ruas enchiam-se de alegria! Tinham chegados as férias escolares! A alegria da juventude aliada ao seu incessante movimento e "barulho" patente em brincadeiras sonoras e gargalhadas de divertimento, enchiam-me a mim e a vários avós babados, o coração de felicidade.

Não há muito tempo, talvez apenas há vinte anos atrás, eu era o melhor amigo destas crianças que aqui podiam gozar as suas férias em liberdade e contacto directo com a Natureza. Conheciam os meus caminhos e atalhos melhor que ninguém, nos meus montes escondidos faziam cabanas que se tranformavam em fortes e castelos prontos para guerras e invasões... Não era necessário preocupações, porque andavam em grupos e partilhavam a liberdade com a responsabilidade, bastava dizerem aonde iam, com quem e a que horas voltavam, pois nesses tempos não existiam os perigos que hoje vemos diariamente na televisão.

Ao final da tarde geralmente era a hora do passeio altura em que percorriam os meus montes... das almas ao Vale de Maceira, nada os detinha, eram jovens e destemidos acreditavam nos seus sonhos e no futuro que estava por vir...

Nem de noite descansavam (para desconforto de muita gente) percorriam a aldeia a cantar, muitas vezes para não incomodarem tanto, (uma vez que o natural som das conversas era inevitável) vinham até à minha fonte e deitavam-se no terraço para verem as estrelas cadentes e os satélites, quase como se um concurso se tratasse...

 

 

Nesses tempo eles acreditavam em mim e defendiam-me com unhas e dentes, todos queriam fazer algo e o dia da minha festa era para eles uma solenidade, quando todos se encontravam e onde todos ajudavam a fazer os enfeites e claro a pendurá-los e quanto mais alto melhor!

Tinham um programa obigatório, pois todos os Verões existia a "ida ao cabeço", ou seja, todos os anos se juntavam e faziam o percurso até ao monte colcurinho onde se encontra a capela da Nossa Senhora das Necessidades. Era um dia especial, muitas vezes juntavam-se miúdos e graúdos, sendo que os jovens mais radicais nem queriam dormir (para acordarem perto das três da manhã), diziam que não valia a pena. Faziam uma directa e ficavam encarregados de acordar os outros, batendo à janela, atirando pedrinhas... era como desse mais jeito, o importante era que ninguém faltasse! Conheciam os caminhos e atalhos, indo até por vezes pela estrada (que representava o dobro da distância!) o que interessava era o percurso e claro quem chegava lá acima primeiro...

Estes eram os bons velhos tempos... Onde estão hoje esses jovens? O seu idealismo e sonhos? Quem serei eu hoje para eles?

No entanto o que mais me entristece, são a nova juventude... Que nem sabe quem eu sou... Viciados em televisão e jogos de computador... Não sabem onde é o pardieiro, as almas e nunca viram sequer as pedras riscadas! De quem é a culpa? Deles ou de quem nunca se deu ao trabalho de os ensinar e de partilhar com eles o amor por mim? A natureza é determinante no desenvolvimento de cada um de nós bem como as capacidades de comunicar e interagir socialmente. Eu sou capaz de lhes porporcionar tudo isto.. só preciso da vossa ajuda e de uma oportunidade, pois garanto-lhes que melhor do que jogar um jogo é viver uma aventura real no dia a dia!

publicado por vozdogoulinho às 19:24
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De António M.R.Martins a 7 de Julho de 2008 às 00:15
Goulinho demonstras mais um lamento ...e a saudade da criançada de outrora que te fazia animar e, sobretudo, revitalizar. Apenas um pequeno senão... creio (posso estar confuso) que a capela no alto do Colcurinho é a de Nª.Srª. das Necessidades, enquanto tu referes Nª. Srª. das Preces... Tenho razão, ou o lapso é meu?
Mas, para além disso, continuas a descrever o teu sentimento e a forma de absorveres a vida (e as vidas que por ti passam...), maravilhosamente!
Os meus sinceros parabéns e votos das maiores felicidades!!!
António M.R.Martins
De Lourdes Filipe Martinho a 8 de Julho de 2008 às 14:09
Mais um lamento do Goulinho que é comum a quase todas as aldeias da serra do Açor. Tenhamos esperança em dias melhores...
De antonio assunçao a 10 de Julho de 2008 às 11:30
Goulinho estás lá em cima
Cá vou eu pela estrada fora
A paisagem é tão linda
Gente boa é quem lá mora
De Cristina Santos a 21 de Setembro de 2008 às 16:30
É sempre bom ler sobre o Goulinho. Que saudades desses tempos, eu era uma dessas crianças que fazia cabanas de mimosas, percorria durante a noite as ruas do Goulinho e claro ia ao Cabeço a pé.
Hoje tenho filhas, mas acho que o amor ao Goulinho vai continuar pois a mais velha adora ir passar lá férias e eu sempre que posso também vou.
Continua a escrever sobre a nossa terrra Voz do Goulinho

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.links

.as minhas fotos

blogs SAPO

.subscrever feeds