As noticias e comentários do dia a dia de uma pequena aldeia da freguesia de Aldeia das Dez no concelho de Oliveira do Hospital.

.Novas noticias

. Nevoeiro de verão

. O CHEIRO DA SERRA

. SÓ DIGO A VERDADE

. PUREZA DE ESPIRITO

. RIO ALVA

. GOULINHO ESTÁ MAIS ...

. MONTE DO COLCURINHO

. FALSOS CRENTES

. ALDEIA DAS DEZ É LIN...

. GOULINHO --- REQUALIF...

. RECORDAR É VIVER

. AMAR A VIDA

. SENHORA DAS PRECES

. TOPONIMIA NO GOULINHO

. GENTE DO POVO

. A MINHA APRESENTAÇÃO

. O QUE SERÁ DO MEU GO...

. RECADOS

. ERICA VULGARES-----URZE

. MARCHA DO GOULINHO

.arquivos

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

Sexta-feira, 8 de Maio de 2009

Socorro! Quem me ajuda?

Já há algum tempo, o meu pensamento anda muito transtornado, com o que vejo aqui do meu pedestal, a idade faz-me pensar na vida e na vida dos meus filhos, que aqui nasceram e nos netos, que já são muitos espalhados por este país à beira mar plantado.

Mas são esses netos e bisnetos, que me preocupam no meu dia-a-dia, na minha velhice, lembro-me que já em 1758 segundo o que li na informação paroquial, eu tinha como companheiros 101 moradores, hoje já só tenho como residentes permanentes, incluindo o meu vizinho e amigo Casal Cimeiro, cerca de 20 residentes, a maioria já de muita idade.
Estou de facto muito preocupado, sinto que a muito curto prazo vou ficar sozinho, numa aldeia muito linda, mas que de certeza se vai transformar numa aldeia fantasma onde as silvas e os animais rastejantes, vão chegar às portas das minhas lindas habitações.
Será que os senhores  por nós eleitos e que fazem parte, dos poderes instituídos, desde a Junta de Freguesia, Câmara Municipal e o nosso Governo Central, não têm olhos para ver que o interior deste país está desde já há muito tempo a ficar totalmente desertificado. Estamos a perder a nossa cultura, a nossa identidade, os nossos usos e costumes, ou seja, a nossa riqueza.Porque não criar leis, acompanhada de incentivos para que seja estimulada e reactivada a nossa agricultura, os terrenos abandonados passarem de novo a serem produtivos, quem o não quiser fazer ou não poder ser obrigado, a deixar que outros o façam sem perderem o direito à propriedade, de modo a que as pessoas muitas delas reformadas, mas ainda com boa saúde a viverem nas grandes cidades pudessem através desses incentivos regressarem às terras da sua origem. Para isso ter sucesso, temos que reactivar novamente os centros de saúde, ou criar viaturas ambulatórias, devidamente equipadas com pessoal médico e outros técnicos de saúde, de modo a que de quinze em quinze dias ou de mês a mês, percorreriam as várias aldeias, evitando que os residentes se tivessem que deslocar, por vezes sem meios de transporte, e quando existem são caros, e nem sempre os horários se ajustam aos horários das consultas.  Incentivar  por exemplo professores, ou outras profissões, que quisessem viver nas pequenas aldeias, subsidiá-los por exemplo na isenção de pagamentos de rendas.  Promover feiras de artesanato nas aldeias que mostrem ter interesse nesses eventos.
 Incentivar a pastorícia criação de cabritos e borregos apoiando gente que se quiser candidatar. Muitas mais ideias aqui podia deixar… Mas será que os nossos eleitos em quem nós confiamos o nosso voto só ocupam os lugares para receberem os altos vencimentos e se aposentarem com reformas chorudas?
O dever desses eleitos é mostrar serviço por colocarem ideias em prática e se não têm meios ao seu alcance peçam a quem de direito porque há coisas que estão à frente dos nossos olhos não precisam de puxar muito pela mente.
Eu até penso que esses senhores já nasceram em berço de ouro… nunca viveram no campo, nunca sentiram as dificuldades da vida e por isso não têm a real ideia do país em que vivemos só pensam nas cidades… o resto é paisagem e se conhecem o interior é só das passeatas e das almoçaradas.
Fico à espera… mas não demorem muito tempo um dia a história será feita e não queiram participar nela pelos maus serviços prestados. 
publicado por vozdogoulinho às 08:00
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De A. Madeira a 8 de Maio de 2009 às 12:05
Estou inteiramente de acordo com as suas preocupações. As nossa aldeias estão a desaparecer.
Na minha aldeia, (Torroselo) a desertificação é uma realidade que, não vai ser fácil de travar.
Sem trabalho e, sem perspectivas de o arranjar, são cada vez mais os jovens que buscam emprego noutras paragens.
Veja-se as últimas notícias de despedimentos em Seia e Oliveira. Tanta gente com muitos anos de casa e, de um momento para o outro, ficam sem trabalho, sem indemnização e, com um subsídio de desemprego que mal dá para comer.
Descobri há alguns dias o seu blog. Prometo que vou continuar a ser seu leitor. Sou um apaixonado pela nossa região e, nunca me esqueço das minhas origens, onde regresso sempre que posso.
De ANTONIO ASSUNÇÃO a 8 de Maio de 2009 às 13:34
Meu caro e Senhor Madeira, antes de mais muito obrigado pela sua visita ao nosso humilde blog . Não à divida que a crise está ai, mas também à por ai muito empresário que a coberto da crise, tudo serve para despedir. Nunca esteve tão bom para despedir, alguns não tinham ninguém na família que desse continuidade ás empresas, como a crise chegou não querem tirar do mealheiro o que lá tem guardado, e então fecham portas o governo devia de poder ver as contas bancárias de alguns empresários que fecham as portas, mas como o governo está do lado dos que mais tem veja por exemplo o caso das reformas na segurança social não injectaram dinheiro obrigara-nos a trabalhar mais anos mas para a banca já arranjaram dinheiro. Para aqueles que não fecham nunca esteve melhor despedem os que não gostam e empregam outros a baixo preço porque quem está desempregado precisa é de emprego não tem poder negocial esta é a minha opinião da situação actual. Mais para quem muito tem pouco ou nada para quem nada tem.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.links

.as minhas fotos

blogs SAPO

.subscrever feeds